O CAMPO DE SANTANA

(Extraído do Livro O Império do Divino de Martha Abreu.)

     Segundo a Prof Martha Abreu, o Campo de Santana era, até o século XVIII, o "campo da cidade", uma vasta região que cercava a vila para além da rua da Vala (atual Uruguaiana) e onde os moradores largavam o gado para pastar. Este nome era devido à capela que lá existia, construída pela irmandade dos "pretos", segundo a mesma autora. "Até aquela época,então, o Campo não passava de um imenso espaço livre, descampado, repleto de brejos e pântanos, apenas cortado pela trilha que chegava até o engenho dos jesuítas".

    O Campo só passou a ser conhecido com o nome atual, a partir da construção da capela erigida para homenagear Senhora Santana, mãe de Nossa Senhora.

    "Até meados do século XVIII, as construções mais avançadas, em termos de ocupação, eram as igrejas de São domingos, Santana, Lampadosa e Santa Efigênia."

    No final desse século XVIII, segundo a autora, principalmente, durante a administração do Conde de Resende (d. José Luís de Castro, 1790-1801), a situação do campo se modificou. Com obras de drenagem, aterramento completo, retalhamento das chácaras e a abertura de arruamento, garantiu-se o acesso ao local, antes freqüentado apenas por negros e pardos. "A seguir,  com a continuidade dos aterros, abriram-se novas ruas e completou-se o caminho que garantiria a ocupação da chamada cidade nova." Assim, as atuais ruas dos Arcos, Lavradio, Inválidos, Resende, Visconde do Rio Branco e Santana foram surgindo e aumentando a cidade.

    Ainda, segundo a autora, com a doação do casal d. Emerenciana Dantas de Castro e Manuel José Martins Gil de uma nesga da chácara dos Cajueiros para a irmandade do Divino Espírito Santo da igreja de Santana, foi construído o "império". "Este império foi destruído na segunda década do século XIX para a construção de um quartel, ..."

   A irmandade de Santana passou, então, a construir todos os anos um império provisório para a festa do Divino.

    Com a chegada de d. João VI e nos anos seguintes, o campo de Santana acabou se constituindo no local onde eram realizadas as grandes solenidades, que antes eram realizadas no Paço colonial e imperial, hoje praça Quinze.

 

www.portaldodivino.com